Namastê

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Quem Somos
 

LOURO
Apresentação : Vidro dosador de tempero 
Peso líquido : 30g
Nome científico : Laurus nobilis
ERVA DE PROVENCE
Apresentação : Vidro dosador de tempero 
Peso líquido : 15g
Nome Científico:  Manjericão – Foenimculum vulgari                                
              Orégano - Origanum vulgare
              Alecrim - Rosmarinus officinalis
              Louro - Laurus nobilis
              Tomilho - Thymus vulgaris
              Salvia - Salvia Officinalis
             Manjerona - Origanum majorana

 “O loureiro era a árvore consagrada ao deus Apolo, deus grego da profecia, poesia e cura. As sacerdotisas transmitiam suas profecias após, entre outros rituais, comer uma folha de louro. Na Antigüidade greco-romana era símbolo de glória, com as coroas feitas da erva.
Dafne (que significa loureiro), era uma ninfa que transmutara-se em um pé de louro para fugir de Apolo. O deus, então, fizera com as folhas uma coroa, com a qual passou a ser representado. E disse - "Se não podes ser minha mulher, serás minha árvore sagrada". A partir de então, o deus sempre trazia consigo um ramo de louros.
O louro tem sido utilizado em ritos de purificação e exorcismo desde os tempos antigos. No passado, na Índia, os mortos eram enterrados sob o chão das casas, e os familiares colocavam um potinho com louro na janela em respeito ao morto. Também há evidências de uso no Egito, na Grécia e em Roma.
Na Grécia e na Roma acreditava-se que o louro só nascia no jardim daqueles que tinham má sorte ou sofriam agressões físicas.

NOSSA SAUDAÇÃO AO ELEMENTAR DO LOURO

Representava a vitoria nos jogos antigos, és grandiosa e tenra, folhas fortes e de cheiro marcante, subiste do solo parecido com ele.
Reverenciamos então o Deus em ti, tras-nos vitorias constantes em tua imagem, coroa nosso ser para vencermos  a cada dia de nossa existência humana.